segunda-feira, 27 de outubro de 2008

video
video

Embriogênese



A embriogénese é o processo através do qual o embrião é formado e se desenvolve. Começa no momento da fertilização do óvulo, que a partir de então se passará a chamar de zigoto. O zigoto sofre rápidas divisões mitóticas sem que haja um grande aumento de crescimento (processo denominado de clivagem e diferenciação celular), levando por fim ao desenvovimento de um embrião.

Embriogênese: 13 dias

Gastrulação, Formação dos Vilos Coriônicos



0.2mm é o tamanho do embrião, 13 dias pós-ovulação. Os vilos coriônicos em forma de dedos de luva ancoram o embrião ao sítio de implantação uterino dentro da placenta em formação. A formação do sangue e dos vasos sanguíneos do embrião começam nessa fase.



O sistema sanguíneo aparece primeiro na área da placenta que envolve o embrião, enquanto as células da vesícula vitelina começam a produzir células precursoras hematopoiéticas e células sanguíneas não nucleadas. No final desse período, o embrião está conectado à placenta em desenvolvimento por um pedículo, que mais tarde será parte do cordão umbilical.



Nessa fase uma linha reta de células aparece na superfície do disco embrionário. Essa linha primitiva é o futuro eixo do embrião e marca o início da Gastrulação, um processo que dá origem às três lâminas de células do embrião: ectoderma, mesoderma e endoderma; é o fim da Blastogênese.

Embriogênese: 16 dias

Inicio da formação



No início desse período o pólo embrionário diferencia-se em três camadas celulares: Ectoderma - camada de células mais externa responsáveis pela formação da pele, pelos, cabelos, lentes do olho, revestimento dos ouvidos interno e externo, nariz, seios da face, boca, ânus, esmalte dos dentes, hipófise, glândulas mamárias e todas as partes do sistema nervoso. Mesoderma - camada de células intermediárias responsáveis pela formação dos músculos, ossos, tecido linfático, baço, células sanguíneas, coração, pulmões, sistemas reprodutivo e excretor (rins e ureteres) Endoderma - camada de células mais interna responsável pela formação dos pulmões, língua, amídalas, uretra e glândulas associadas, bexiga e trato digestivo.

Processo Notocórdico



0.4mm é o tamanho do embrião, 16 dias pós-ovulação. A gastrulação começa com o aparecimento da linha primitiva. Nesse período a gastrulação continua com a formação do endoderma e mesoderma, que se desenvolvem a partir da linha primitiva, alterando o disco embrionário de bilaminar para trilaminar. As células da parte central do mesoderma liberam uma substância química especial que causa um aumento dramático no tamanho das células do ectoderma do disco embrionário. O ectoderma cresce muito rápido nos próximos dias, formando uma área espessada, que acompanha a linha primitiva.

Embriogênese: 17 - 19 dias

Canal Notocórdico e Canais Neurentéricos



1.0 - 1.5mm é o tamanho do embrião, 17-19 dias pós-ovulação. A área embrionária tem agora a forma de uma pêra e a região da cabeça é mais grossa que a região da cauda.
O ectoderma se espessou para formar a placa neural. As cristas dessa placa originarão e formarão uma área côncava conhecida como goteira neural. Essa goteira é o precursor do sistema nervoso embrionário e é um dos primeiros órgãos a se desenvolver.



Nessa fase, as células sanguíneas do embrião já estão desenvolvidas e começam a formar canais por entre as células epiteliais, que são formadas, concomitantemente, com as células sanguíneas.

Embriogênese: 19 - 21 dias

Aparecimento dos Somitos



1.5 - 2.5mm é o tamanho do embrião, 19 - 21 dias pós-ovulação. Nessa fase, o embrião tem a forma de uma "sola de sapato", sendo a região da cabeça mais longa que a região da cauda, ligeiramente retificado entre elas.
Os Somitos, que são condensações compostas de mesoderma, aparecem de cada lado da goteira neural. O primeiro par de somitos aparece na cauda e migra para o meio do embrião.



Nesse período podemos observar um a três pares de somitos. Cada crista, abaulamento ou depressão do embrião indica, agora, diferenciação celular. Uma dobra da cabeça se origina de cada lado da linha primitiva. A linha primitiva agora percorre entre 1/4 e 1/3 do comprimento do embrião.
Vasos sanguíneos secundários aparecem no córion e placenta. As células hematopoiéticas aparecem na vesícula vitelina, simultaneamente com células endoteliais, que formarão os vasos sanguíneos para as células sanguíneas emergentes. As células endocárdicas (músculo) começam a se fundir e dão origem aos dois tubos cardíacos do embrião.